mini

Sempre há tempo para Deus.
 
 
 
Notícia

Grupo faz caminhada silenciosa no retorno às aulas da UFSM
Postado em 04/02/2013
Homenagem às vítimas do incêndio na Kiss começou pouco antes das 8h.
Amigos e familiares acompanham os estudantes; missa será realizada às 9h.

Um grupo de estudantes, acompanhado de familiares e amigos de vítimas que morreram após um incêndio na boate Kiss no dia 27 de janeiro, realiza caminhada silenciosa na manhã desta segunda-feira (4) no campus da Universidade de Santa Maria (UFSM), em homenagem aos mortos na tragédia. O ato é realizado no dia em que as aulas são retomadas.

Os jovens iniciaram o trajeto no portal que dá acesso ao campus. O destino é o Espaço Multiuso, onde será realizada a missa marcada para as 9h, e que fica próximo ao prédio da reitoria, na própria universidade. Cartazes e faixas com frases e fotos das vítimas são carregados na caminhada. O único som que é possível ouvir é o dos pássaros que tomam a grande área verde do local.

Entre as 237 vítimas, 115 eram alunos ou ex-alunos da UFSM. Após o incêndio na boate a universidade suspendeu as aulas por uma semana. Durante o período em que ficou fechada, reitoria, professores, estudantes e servidores discutiram ações para que o recomeço das aulas seja menos traumático possível. O trabalho será focado no apoio psicossocial aos alunos que precisam.

Outro medida tomada foi a flexibilização das avaliações e presença em sala de aula para os alunos que não estiveram em boas condições psicológicas e emocionais. A proposta foi apresentada pelo DCE e aceita pelo reitor Felipe Müller.

A partir desta semana, a universidade também começa a discutir ajustes no calendário acadêmico. Em razão da greve dos professores no ano passado, o término do segundo semestre de 2012 estava previsto para o dia 2 de março. Ainda não há definição se esse prazo será mantido após os cinco dias de luto oficial decretados pela tragédia.

Manifestações
Integrantes da caminhada fizeram uma breve parada em frente ao prédio do Centro de Ciências Rurais (CCR), onde alguns professores se manifestaram. O coordenador do curso de agronomia, Toshio Nishijima, disse que "a coordenação está à disposição para que os alunos possam seguir em frente".

O diretor do CCR se manifestou no mesmo sentido. "Esse fato histórico é um marco que veio para ficar. Podemos fazer disso uma tristeza ou um grande sopro de esperança", salientou. "Temos que seguir a vida", reiterou ele ao G1.



Fonte:g1.globo.com

Mais Notícias

07/02/13 - Kaká Afirma Que Se Não Fosse Jogador De Futebol...
07/02/13 - Idosa autorizou a tatuar o número 666 na testa.
06/02/13 - Sobe para 32 toneladas a quantidade de medicame...
06/02/13 - O Ministério Integrar, assumiu um enorme desafio!
06/02/13 - Sobe para 238 número de mortos por incêndio em ...
05/02/13 - Corpo de Bombeiros interdita seis casas de show...
05/02/13 - Faca na garganta: pastor comanda programa de e...
05/02/13 - Ex-Globeleza vira evangélica e esquece passado ...
04/02/13 - Grupo faz caminhada silenciosa no retorno às au...
04/02/13 - Corpo de babá encontrada morta em Portugal cheg...
 
 
 
 
 
 
Não há eventos cadastrados no sistema.
 
 
RIAV - Rede Integrada Os Atalaias da Vida
Endereço: Rua Cláudio Batista 122, Sto. Antônio